Pesquisar
Close this search box.

CONQUISTE SEU LUGAR NA INTERNET COM SITES PROFISSIONAIS E PELO MENOR PREÇO. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

<<  VOLTAR AO INÍCIO

Caso Eloá parou o Brasil em 2008 e será relembrado na estreia do “Linha Direta”

Eloá na janela de sua casa durante o sequestro. (Foto: ROBSON FERNANDJES/AE)

Compartilhe este conteúdo!

Santo André (SP), outubro de 2008. Há 15 anos, o Brasil parou e ficou apreensivo com o sequestro e consequentemente assassinato da jovem Eloá Cristina Pimentel. O trágico e triste caso será relembrado por Pedro Bial na estreia da nova temporada do programa sobre crimes da Globo, o Linha Direta, que voltará à programação no dia 4 de maio, de acordo com o portal Notícias da TV.

Segundo a jornalista Patrícia Kogut, o Linha Direta será exibido logo após o Cine Holliúdy, por volta das 23h. A previsão é de que a cada semana sejam abordados duas histórias de crimes. Um deles já solucionado pela polícia, enquanto o outro ainda está sem desfecho.

Sobre o Caso Eloá Cristina

Em 13 de outubro de 2008, Lindemberg Fernandes Alves, então com 22 anos, invadiu o domicílio de sua ex-namorada, Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, no bairro de Jardim Santo André, no município de Santo André, na Grande São Paulo, onde ela e colegas realizavam trabalhos escolares. Inicialmente dois reféns foram liberados, restando no interior do apartamento, em poder do sequestrador, Eloá e sua amiga Nayara Silva.

Após mais de cem horas de cárcere privado, policiais do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) e da Tropa de Choque da Polícia Militar explodiram a porta e entraram em luta corporal com Lindemberg, que atirou em direção às reféns. Nayara deixou o apartamento andando, mas foi ferida com um tiro no rosto, enquanto Eloá, carregada nos braços de um policial, foi levada inconsciente ao Centro Hospitalar de Santo André, onde morreu horas depois em decorrência dos dois tiros que levou. O sequestrador foi preso e condenado a 98 anos e 10 meses de prisão. Em 6 de Junho de 2013, o Tribunal de Justiça de São Paulo reduziu a pena para 39 anos e três meses de prisão.

Fontes: Metrópoles e Wikipédia

Acompanhe também as nossas mídias sociais: Facebook , Twitter e Instagram

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

MAIS ACESSADOS:

PUBLICIDADE: