Pesquisar
Close this search box.

CONQUISTE SEU LUGAR NA INTERNET COM SITES PROFISSIONAIS E PELO MENOR PREÇO. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

<<  VOLTAR AO INÍCIO

Globo inicia nova demissão em massa, Eduardo Tchao, Flávia Jannuzzi, Marcelo Canellas e Mônica Sanches foram demitidos no mesmo dia

Eduardo Tchao, Flávia Jannuzzi, Marcelo Canellas e Mônica Sanches foram demitidos no mesmo dia (Foto: Reprodução/TV Globo)

Compartilhe este conteúdo!

De acordo com o Portal TV Pop, apenas três dias depois de acordar os funcionários com a notícia de que promoveria demissões para ter um maior equilíbrio financeira, a Globo deu início aos cortes prometidos e demitiu quatro jornalistas em apenas um dia. A primeira leva de desligamentos aconteceu entre os repórteres mais famosos (e consequentemente mais bem pagos) da editoria Rio. Até agora, a emissora demitiu Eduardo Tchao, Flávia Jannuzzi, Marcelo Canellas e Mônica Sanches, além de produtores e editores que também tinham muito tempo de casa e recebiam salários acima da média do mercado.

Fontes ouvidas pela reportagem do Portal TV Pop, asseguram que o conglomerado planeja replicar no canal aberto o mesmo modelo que tem tido êxito na GloboNews, dando espaço para profissionais mais jovens e que são vistos internamente com mais disposição para conseguir furos. Na visão da empresa, os salários de boa parte dos demitidos não eram mais compatíveis com os resultados apresentados por eles nos últimos anos e, portanto, deixiaram de ser considerados indispensáveis para a rede.

Todos os repórteres desligados estavam dando expediente normalmente até o momento em que foram alertados de suas demissões: em sua rede social, Eduardo Tchao chegou a compartilhar uma reportagem feita para o RJ1 e para o Brasil TV, telejornal exibido nas parabólicas e na Globo Internacional. Mônica Sanches, que estava na Globo desde 1991, foi a única que já se posicionou sobre a sua saída: “orgulho de ter contribuído com 32 anos de trabalho”, afirmou. Flávia Jannuzzi estava na empresa desde o início dos anos 2000. Canellas, por sua vez, trabalhava na casa desde 1990.

A emissora também tentou demitir o repórter Carlos de Lannoy, que está no canal desde 1997. Ele chegou a ser avisado de seu desligamento por um executivo do Jornalismo, mas acabou conseguindo manter — ao menos por enquanto — o seu emprego depois de um posicionamento do setor de Recursos Humanos, que alertou a diretoria do canal que o desligamento do repórter poderia causar um problema sério na esfera trabalhista.

Acompanhe também as nossas mídias sociais: Facebook , Twitter e Instagram

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

MAIS ACESSADOS:

PUBLICIDADE: