Pesquisar
Close this search box.

CONQUISTE SEU LUGAR NA INTERNET COM SITES PROFISSIONAIS E PELO MENOR PREÇO. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

<<  VOLTAR AO INÍCIO

Nasa grava pela 1a vez barulho de asteroide colidindo com Marte; ouça

Nasa grava pela 1a vez barulho de asteroide colidindo com Marte; ouça

Compartilhe este conteúdo!

[ad_1]

A sonda InSight Mars Lander, em Marte desde 2018, conseguiu capturar o som de um asteroide quando ele atingiu a superfície do planeta vermelho. O evento aconteceu no dia 5 de setembro de 2021, mas as informações só foram divulgadas pela Nasa esta semana.

Segundo a Nasa, foi a primeira vez que um equipamento registra impactos de meteoroides em outro planeta.

O módulo de pouso também foi capaz de detectar ondas sísmicas provocadas pelo impacto de rochas espaciais contra o solo em outras três ocasiões: em 27 de maio de 2020; 18 de fevereiro de 2021; e 31 de agosto de 2021.

No áudio divulgado pela agência espacial americana, é possível ouvir o meteoroide entrando na atmosfera e, em seguida, explodindo em três pedaços até atingir o chão, passando a ser chamados de meteoritos.

A Nasa explica que o barulho que se segue após a explosão, como um “bloop”, é provocado graças aos efeitos peculiares da atmosfera de Marte. Esse efeito também pode ser observado nas regiões desérticas da Terra. Confira o áudio abaixo:

“Após o pôr do sol, a atmosfera retém algum calor acumulado durante o dia. As ondas sonoras viajam através dessa atmosfera aquecida em diferentes velocidades, dependendo de sua frequência. Como resultado, os sons graves chegam antes dos agudos. Um observador próximo ao impacto ouviria um ‘bang’, enquanto alguém a muitos quilômetros de distância ouviria os sons graves primeiro, criando um ‘bloop'”, explica a agência espacial americana.

Um artigo publicado pela Nature Geoscience, com detalhes dos impactos, afirma que as quedas foram registradas entre 85 e 290 quilômetros da localização da sonda InSight, em uma região de Marte chamada Elysium Planitia.

Câmera confirma queda das rochas espaciais

Para confirmar se os três fragmentos que atingiram o solo no dia 5 de setembro de 2021 deixaram crateras, a Nasa enviou o Mars Reconnaissance Orbiter para sobrevoar a área e confirmar a localização.

Em seguida, o orbitador usou sua câmera em preto e branco para revelar três pontos escuros na superfície. Depois de localizar esses pontos, a equipe do orbitador usou a câmera High-Resolution Imaging Science Experiment (HiRISE) para obter um close-up colorido das crateras.

As imagens também foram divulgadas pela Nasa. As áreas em azul ao redor das crateras são onde a poeira foi perturbada pela explosão do impacto. A poeira marciana é brilhante e vermelha, então removê-la faz com que a superfície pareça relativamente escura e azul.

Por que esse registro é importante?

Os dados sísmicos registrados pela sonda InSight podem oferecer muitas pistas que ajudarão os cientistas a estudar aspectos da crosta, do manto e do núcleo de Marte.

Com essas informações em mãos, os pesquisadores podem entender outras questões, como a periodicidade de eventos como terremotos e movimentações de placas tectônicas, bem como a frequência com que os asteroides chegam ao planeta vermelho, que está localizado próximo ao principal cinturão de meteoroides do sistema solar.

Por enquanto, sabe-se que a atmosfera de Marte tem apenas 1% da espessura da atmosfera da Terra, permitindo que muito mais asteroides passem e impactem a superfície do planeta vermelho, inclusive sem se desintegrar.

[ad_2]

UOL

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

MAIS ACESSADOS:

PUBLICIDADE: