Pesquisar
Close this search box.

CONQUISTE SEU LUGAR NA INTERNET COM SITES PROFISSIONAIS E PELO MENOR PREÇO. CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS!

<<  VOLTAR AO INÍCIO

Especialistas acreditam que Submarino desaparecido esteja preso nos destroços do Titanic

(Anadolu Agency/Getty Images)

Compartilhe este conteúdo!

Equipes de resgate estão buscando o submarino que desapareceu, na segunda-feira (19/06), enquanto visitava os destroços do Titanic. Titan, da empresa Ocean Gate, tem cinco tripulantes a bordo. Uma operação internacional urgente está em andamento para tentar localizar a embarcação antes que seu suprimento de emergência de oxigênio, que dura 96 horas, se esgote.

Navios e aviões dos Estados Unidos e do Canadá estão concentrados a cerca de 1.450 km a leste de Cape Cod, lançando “boias de sonar” no oceano, equipamentos que podem monitorar movimentos a uma profundidade de até 3.962 metros. Porém, mesmo com a tecnologia avançada, a busca não será simples.

Chirs Parry, ex-almirante da Marinha Real, falou com o portal Sky News sobre as dificuldades de trazer as cinco pessoas em segurança de volta para casa. “O problema básico é que não parece haver um sinal de socorro transmitido pelo submersível Titan”, disse.

Isso significa que a tecnologia de resgate, que procura sinais emitidos por embarcações em perigo, semelhante à localização da caixa-preta de uma aeronave, terá dificuldades em encontrá-lo.

Uma busca pela região oceânica onde o Titanic está afundado, a aproximadamente 3.810 metros de profundidade, exigirá uma embarcação submersível especializada, como um veículo operado remotamente (ROV).

“Mesmo com o ROV não é fácil. Lá embaixo é completamente escuro, e você também tem muita lama e outros detritos sendo levantados pelos propulsores”, contou Parry. “E você só enxerga cerca de 6 metros à frente com as luzes de busca”, completou.

“O Titanic é um navio grande, então, se você começar em uma extremidade, terá de voltar rapidamente”, acrescentou, acrescentando que seria necessário fazer várias viagens de ida e volta até os destroços para cobrir toda a área, já que é impossível visualizar todo o perímetro de uma vez.

Além disso, há um campo de destroços ao redor do Titanic, o que significa que o leito do mar é irregular e cheio de obstáculos. Parry, ex-comandante da Otan e da Marinha, disse que o Titan desapareceu em “condições adversas”.

“Lá embaixo, você não está lidando com o clima. O que você enfrenta são correntes oceânicas muito fortes, que o empurram.” Ele disse ainda que o submersível poderia ter sido arrastado pelo fundo do mar, devido à força das correntes a essa profundidade.

“É semelhante ao espaço, com o mesmo grau de perigo e os mesmos problemas”, afirmou. Ele sugeriu que um veículo com um guindaste ou capacidade de agarre, ou alguma outra forma de se fixar a um casco, seria necessário. Caso o submarino ainda esteja nos destroços, provavelmente está preso, concluiu Perry.

Frank Owen, um oficial aposentado da Marinha australiana e especialista em fuga de submarinos, concorda com o ex-comandante. Em entrevista à Sky News, ele reafirmou que, se o submersível Titan estiver no leito do mar, é provável que esteja “emaranhado” em algo.

Isso significa que qualquer embarcação enviada para resgatá-lo precisaria “ser capaz de cortá-lo”, acrescentou. Acredita-se que o submersível não possa ser aberto pelo lado de dentro.

Um cenário melhor seria encontrar a embarcação Titan intacta e na superfície, afirma Parry. “Se eles conseguiram usar o ar comprimido para se impulsionarem até a superfície, é uma questão de alguém conseguir encontrá-los onde quer que estejam”, disse. “Mas, se esse fosse o caso, eles já deveriam tê-los encontrado”, frisou.

As investigações continuam. As informações são do Portal R7.

Acompanhe também as nossas mídias sociais: Facebook , Twitter e Instagram

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

MAIS ACESSADOS:

PUBLICIDADE: